Patrimônio Histórico

Botão Voltar
Botão Home

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Quem anda pelas ruas do Centro Histórico de Resende talvez não consiga imaginar, mas aqueles prédios antigos, sobrados e casarões que parecem estar fora de seu tempo, têm muita história para contar. Testemunhas de uma época de riqueza e ostentação, esses imóveis, construídos com técnicas milenares de terra crua, resistem ao tempo numa demonstração clara de que preservar é preciso! Em Resende existem hoje 63 imóveis tombados pelo Patrimônio Histórico Municipal, a grande maioria deles construída com mão-de-obra escrava, o que comprova a importância no negro para a história de Resende.

  • Igreja Matriz de Na. Sa da Conceição

    Localizada na Praça Oliveira Botelho, sua construção foi iniciada em 1756 e a inauguração ocorreu em 1813. Em 1945, a Igreja foi praticamente destruída por um incêndio e reconstruída anos depois graças às doações dos fiéis.

  • Câmara Municipal

    Situada na Rua Padre Couto, no Centro, este prédio começou a ser erguido em 1926, demorando dois anos para ficar pronto. Por ter três pavimentos, foi considerado o “arranha céu” de Resende na época. Ele já abrigou a Caixa Rural, o Museu de Arte Moderna e hoje é a sede da Câmara de Vereadores.

  • Palacete

    Localizado na Praça do Centenário, foi construído no século XIX, tendo sido requisitado para hospedar, em 1868, a Princesa Isabel e o Conde D’eu. Também serviu de hospedagem para vários Governadores.

  • Paço Municipal

    Este prédio, recuperado pela Prefeitura em 2003, foi construído entre 1834 e 1956 para sediar a Câmara de Vereadores, o Júri e a Cadeia Pública. Hoje, preservando suas características arquitetônicas originais, ele é sede da Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda.

  • Sobrado de D. Maria Benedita

    Situado na Praça Oliveira Botelho, o sobrado foi construído em 1840 pelo Comendador Manoel Gonçalves Martins, um dos maiores produtores de café da região. Depois foi residência de sua filha Maria Benedita, conhecida como a rainha do café. O sobrado foi centro da vida social da cidade no Século XIX. Contam os historiadores que numa de suas festas foi servido, pela primeira vez na cidade, sorvete.

  • Rua XV de Novembro

    Conhecida no passado como Rua Direita, a XV de Novembro é uma das vias mais antigas da cidade, mantendo em grande parte seu aspecto original. Apesar de algumas construções recentes é um exemplo do que foi Resende no período áureo do café.

  • Mercado Municipal

    Localizado próximo ao Terminal Rodoviário Urbano, o prédio que ainda guarda suas características arquitetônicas originais, foi construído no início do século XX. Hoje ele abriga atividades culturais e recebeu o nome de Espaço Z.

  • Estação Ferroviária

    Situada na Praça da Bandeira, em Campos Elíseos, a Estação original era um modelo típico trazido para o Brasil na segunda metade do século passado, juntamente com a tecnologia das estradas de ferro.

  • Igreja do Rosário

    Situada na rua do Rosário, em frente à praça do mesmo nome, sua construção foi iniciada em 1825 e finalizada em 1827, através de doações.

  • Igreja dos Passos

    Situada no Alto dos Passos, a construção data de 1827, fruto de esmolas recolhidas do povo. Destaque para a imagem de Nossa Senhora dos Passos, considerada das mais perfeita dentre as existentes

  • Fazenda do Castelo

    Situada na entrada da cidade, a casa de 26 cômodos possui jardins na fachada principal e numa das laterais. Os elementos principais de sua fachada são as escadarias em mármore de carrara e azulejos portugueses. Construído em 1835 pela família Paula Ramos, também responsável pela construção do Palacete da Praça do Centenário, a Fazenda do Castelo é o imóvel histórico melhor conservado da cidade.

  • Ponte Nilo Peçanha (Ponte Velha)

    A travessia do Rio Paraíba foi um problema para os moradores de Resende até o início do Século XIX. Em 1821 a primeira ponte de madeira foi construída sobre o rio, mas foi carregada pela grande enchente que atingiu o município em 1833. Depois disso, uma nova ponte de madeira foi erguida, durando até o final do Século XIX. Mas os problemas da travessia só acabaram mesmo em abril de 1905, quando foi inaugurada a Ponte Nilo Peçanha, mais conhecida como Ponte Velha.
    Pré-fabricada em estrutura metálica importada da Bélgica e trazida de navio, sua construção foi um marco no desenvolvimento da cidade. O nome, Nilo Peçanha, é uma homenagem ao Presidente da época que veio a Resende especialmente para a inauguração. Em abril de 2005, a Ponte completou 100 anos.